sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Transição para a ISO 9001: 2015


As organizações certificadas pela ISO 9001: 2008 têm até Setembro de 2018 para garantir o processo de transição para a versão de 2015 realizando os devidos ajustamentos ao seu Sistema de Gestão da Qualidade.
A ISO 9001 é uma norma que define os requisitos para um sistema de gestão da qualidade, ajudando as empresas e organizações a serem mais eficientes e a melhorar a satisfação dos seus clientes.
A nova versão da ISO 9001 apresenta algumas alterações em relação à versão anterior, alterações que vão de encontro às grandes tendências e desafios que se colocam hoje em dia às organizações que se movem num mundo mais global, em cadeias de valor mais complexas e num ambiente mais volátil e multidimensional.
As principais alterações incidem:
- no compromisso da liderança
- na importância da definição do contexto da organização na concepção e implementação do SGQ, com clara identificação das partes interessadas
- na abordagem estruturada aos riscos e oportunidades organizacionais
- na abordagem à gestão da cadeia de fornecimentos
- na terminologia e estrutura utilizada facilitando a integração com outros sistemas organizacionais (exemplo ambiente e segurança).

A Unidade da Qualidade e Inovação do CATIM apoia as empresas neste processo de transição para a nova norma através das seguintes acções:
- caraterização atual do SGQ
- definição e orientação na implementação de um plano para a transição
- formação sobre os novos princípios e requisitos
- auditoria interna
- acompanhamento durante o processo de certificação

Consulte-nos!
Unidade da Qualidade e Inovação
catim@catim.pt

Formação inter-empresas: aqui

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

iMan Norte Hub - Digital Innovation Hub for Customer-Driven Manufacturing @ NORTE


Tendo como foco a necessidade de fomentar a transformação digital das empresas industriais da Região Norte de Portugal  e estimular o respetivo ecossistema de inovação, designadamente, através da adoção e difusão de tecnologias avançadas de produção, decorreu na passada semana no INESTEC, a assinatura do Memorando de Entendimento para  a constituição do iMan Norte Hub - Digital Innovation Hub for Customer-Driven Manufacturing @ NORTE.
Para além do INESCTEC, entidade que liderou a criação do Hub e acolheu a reunião, estiveram representadas a PRODUTECH, a CATIM, CITEVE, CTCOR e CTCP e UPETEC.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

PRODUTECH SIF – Soluções para a Indústria de Futuro




O programa mobilizador PRODUTECH SIF – Soluções para a Indústria de Futuro visa constituir-se numa resposta integrada para o desenvolvimento e edificação de novos sistemas de produção, assentes em tecnologias de produção avançadas, que permitam equipar a indústria transformadora face os desafios da 4ª revolução industrial.
Incorpora um conjunto integrado, coerente e estrategicamente justificado de desenvolvimentos em domínios chave, prevendo o desenvolvimento de novos produtos e serviços, nos domínios das tecnologias de produção, de aplicação multi-setorial e com impacto no reforço da competitividade internacional e da sustentabilidade da indústria, atuando ao nível de:
- Sistemas de produção em rede
- Tecnologias de base para novos sistemas de produção ciberfísicos
- Desenvolvimento, gestão e melhoria dos sistemas de produção ciberfísicos
- Tecnologias facilitadoras, automatização e sistemas robóticos avançados
- Sustentabilidade e eficiência integral dos sistemas de produção e
- Ferramentas avançadas para o desenvolvimento de produtos e serviços.
 O programa integra e corporiza uma agenda de investigação e inovação, nos domínios das tecnologias de produção, sistemas ciber-físicos e modernização da indústria.
Este programa resulta da concertação de atores do tecido empresarial e entidades não empresariais do sistema de investigação e inovação, reunindo uma massa crítica para promover eficazmente o desenvolvimento de conhecimento e tecnologias avançadas e sua endogeneização pelas empresas, e traduzir-se-á em novos produtos e serviços, com elevando conteúdo tecnológico, nos domínios das tecnologias de produção, prevendo coerentemente atividades de criação, aceleração, transferência e demonstração, destas soluções, em empresas de referencia de diversos setores utilizadores face à sua efetiva difusão, valorização e adoção.

CONSÓRCIO
ASSOCIAÇÃO CCG/ZGDV, AZEVEDOS INDÚSTRIA,BRESIMAR AUTOMAÇÃO, BTL, CATIM, CEI, CENTIMFE, CITEVE, COLEP PORTUGAL, CONTROLAR, CRITICAL MANUFACTURING, CTCOR, CTCP, CTCV, CTIC, FELINO, FLOWMAT, IDEPA, INDEVE, INEGI, INESC TEC, INL, INOCAM, Instituto Politécnico Castelo Branco, Instituto Politécnico de Leiria, Instituto Politécnico de Setúbal, Instituto Superior Técnico, ISQ, JPM, MCG, MICROPROCESSADOR, MOTOFIL ROBOTICS, NEADVANCE, RIBERMOLD, SARKKIS ROBOTICS, SILAMPOS, SIRMAF, SISTRADE, SOFTI9, SONAE CENTER SERVIÇOS II, TALUS ROBOTICS, TEGOPI, Universidade de Aveiro, Universidade de Coimbra, Universidade do Porto, VALINOX, VANGUARDA, PRODUTECH (Parceiro Associado).

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

CATIM reconhecido como Centro de Interface Tecnológico




No âmbito do Programa INTERFACE e de acordo com Despacho Ministerial n.º 10252/2017 (Diário da República, 2.ª série, N.º 227, 24 de novembro), o CATIM foi reconhecido como Centro de Interface Tecnológico (CIT).
O Programa INTERFACE consiste numa iniciativa governamental incluída no Plano Nacional de Reformas e tem como principal objetivo acelerar a transferência de tecnologia das universidades para as empresas, potenciar a certificação dos produtos, aumentar a competitividade da economia portuguesa e das empresas nos mercados nacional e internacional.

Os Centros de Interface Tecnológico surgem neste âmbito como elos de ligação entre as instituições de ensino superior e as empresas, dedicando-se à valorização de produtos e serviços e à transferência de tecnologia, atuando de forma a:

         i.            Dinamizar atividades de I&D&I;

       ii.            Dinamizar a integração de conhecimentos científicos e tecnológicos e a sua valorização e transferência;

      iii.            Estimular a procura, difusão e demonstração de novas tecnologias e soluções inovadoras;

     iv.            Promover a formação de recursos humanos altamente qualificados, nomeadamente mestrados e doutoramentos;

       v.            Prestar serviços especializados às empresas.

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

OPENtech.INOV, high performance computing


CATIM está a desenvolver o projeto OPENtech INOV que tem como objectivos os seguintes:

(i) Promover e facilitar o acesso das empresas a ferramentas avançadas de modelação, simulação numérica e representação em formato digital (CAD e CAE) em ambiente HPC (High Performance Computing). A introdução destas tecnologias permitirá obter ganhos ao nível da redução do tempo, do esforço e dos custos necessários para lançar novos produtos no mercado, ao mesmo tempo que se melhoram as capacidades em I&D+i.

(ii) Difundir e promover o conceito Open Innovation, como uma estratégia de inovação que se baseia na criação de uma rede de partilha de conhecimento, impulsionando as empresas numa dinâmica de inovação no sentido de melhorar a eficiência e o desenvolvimento de novos produtos, ultrapassar obstáculos técnicos e tecnológicos e desta forma estimular a sua competitividade.


terça-feira, 2 de janeiro de 2018

OBSERVTECH, observatório tecnológico


O CATIM está a desenvolver o projeto OBSERVTECH que visa intensificar as atividades de vigilância tecnológica e de transferência de conhecimento técnico, tecnológico, científico e normativo, com base em Technology Intelligence.
Objetivos:
- Apoiar as empresas portuguesas do sector metalúrgico e metalomecânico, de uma forma estruturada e em rede, no aumento da competitividade e acesso a mercados de elevado interesse e de relevante intensidade tecnológica, tendo como resultado a introdução de melhorias no seu processo produtivo e nos seus produtos, resultantes do conhecimento providenciado, demonstrado, validado, bem como dos princípios e requisitos normativos (qualidade ambiental, eficiência energética e segurança).
- Realização de ações de sensibilização, divulgação, disseminação e demonstração dirigidas às empresas enquanto beneficiárias indiretas deste projeto, no sentido de transferir o conhecimento técnico, tecnológico, científico e normativo obtido com base em Technology Intelligence.


sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Festas Felizes 2017




A todos os associados, clientes, parceiros, fornecedores, familiares e amigos, desejamos um Feliz Natal e um bom ano de 2018! 

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Reunião Internacional de Normalização da ISO /TC 291

Na continuidade da atividade de normalização internacional na área dos aparelhos a gás em que o CATIM está há muito envolvido representado pela Engª Elisa Costa, reuniu-se nos passados dias 4 a 7 de Dezembro no Porto, o ISO/TC291/WG1 e TC 291 - Safety of domestic gas cooking appliances.
A reunião teve lugar nas instalações da AIMMAP, tendo sido finalizado um documento para envio para inquérito e que dará origem à futura norma ISO 21364-1.


terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Imparcialidade e Independência na Política da Qualidade do CATIM.



"Imparcialidade e independência" é um dos princípios da Política da Qualidade do CATIM, a par da "Melhoria contínua", "Confidencialidade e segurança", "Cooperação", "Normalização de referência" e "Ambiente e Segurança"
As estruturas orgânicas do CATIM e respetivo pessoal nas quais se baseiam as atividades dos Laboratórios, Organismo de Inspeção ou de Certificação, Organismo Notificado e todas as restantes, não devem estar sujeitos a qualquer tipo de pressão comercial, financeira ou de outra natureza que possa colocar em causa a imparcialidade, a independência e a credibilidade dos serviços prestados.
Estes requisitos e a competência técnica reconhecida, são e serão a base do relacionamento com cada Cliente e a base da acreditação dos laboratórios de ensaio e de calibração, dos Organismos de Inspeção e Certificação de Produtos, do Organismo Notificado e de outros reconhecimentos por segunda e terceira parte.

Para assegurar a imparcialidade e independência, os Laboratórios, Organismo de Inspeção, Organismo de Certificação de Produtos e respetivo pessoal não participam na conceção, produção, venda, instalação, manutenção ou distribuição dos itens que ensaiam, inspecionam ou avaliam mas também de itens semelhantes da concorrência, nem prestam qualquer outro serviço de consultoria técnica com base nos ensaios/calibrações, inspeções e avaliações efetuados.
Dado o carater estatutário do CATIM, instituição privada de utilidade pública sem fins lucrativos, em cujo capital social participam empresas potencialmente clientes dos serviços disponibilizados, o Conselho de Administração do CATIM reafirmou na Política da Qualidade, a total independência das avaliações técnicas das suas estruturas orgânicas e respetivo pessoal, não admitindo qualquer tipo de pressão por parte dos órgãos sociais e associados que possa colocar em causa a sua imparcialidade e independência.

Para além da Política e estrutura organizacional estabelecida que promove e possibilita a independência técnica e imparcialidade das atividades, o SGQ estabelece e evidencia, em especial nas atividades em que a imparcialidade é um requisito de acreditação, metodologia de Gestão do Risco e mecanismo que reforça e melhor salvaguarda a imparcialidade requerida.

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Organograma CATIM

Sabe como o CATIM se organiza nas suas diversas áreas de negócio e quem são os seus responsáveis? Aqui vai ...


E se quiser saber mais sobre o CATIM, aceda p.f. ao nosso site: www.catim.pt


quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Jornadas de Metrologia da Saúde no CHSJ


Isabel Perfeito da Unidade de Metrologia do CATIM moderou uma das sessões das Jornadas de Metrologia da Saúde que se realizou no passado dia 5 de dezembro.
Este evento foi sobretudo um alerta para a necessidade da metrologia estar envolvida em todas as atividades da área da Saúde uma vez que os erros que advêm do desconhecimento da sua aplicação podem conduzir a maus diagnósticos e/ou tratamentos incorretos que podem afetar severamente a segurança das pessoas.
A necessidade de promover a disseminação dos resultados de medição, a formação, as sinergias entre várias entidades com a criação de equipas multidisciplinares das diversas áreas de intervenção (médicos, enfermeiros, engenheiros, professores, gestores, entre outros) foram preocupações e recomendações partilhadas por vários palestrantes.
De realçar a divulgação do trabalho da Comissão Setorial para a Saúde CS09, com alguns Guias de Boas Práticas editados (disponíveis de forma gratuita no site do IPQ).


quinta-feira, 30 de novembro de 2017

MANUFACTUR 4.0, Sessão de apresentação

Realizou-se esta semana em Ferrol na Galiza, a sessão de apresentação do projecto MANUFACTUR 4.0.
O CATIM é um dos parceiros portugueses desta iniciativa.






segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Catim presente no 7º Encontro Nacional da Sociedade Portuguesa de Metrologia

O CATIM marcou presença no 7.º ENCONTRO NACIONAL DA SPMET "As Medições para os Transportes" que se realizou nos passado dia 17 de Novembro!


Comunicação de Fernando Ferreira do CATIM:
"O controlo dimensional de rodados padrão na indústria de transportes ferroviários"


Comunicação de Isabel Perfeito do CATIM:
"Avaliação de conformidade de peneiros de malha metálica calibrados segundo o referencial normativo ASTM E11"


http://www.spmet.pt/

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

CATIM em duas conferências internacionais


O CATIM esteve presente durante os passados dias 15 a 17 Novembro nas Conferências Internacionais:
- BS’17 “Seventh International Conference on Business Sustainability 2017 Management, Technology and Learning for Individuals, Organisations and Society in Turbulent Environments”
- VinORG’17 “Sixth International Conference on Virtual and Networked Organizations Emergent Technologies and Tools”.
Nestas conferências foram apresentadas os seguintes trabalhos:
- “Promoting sustainability awareness and technical competence development using an active learning constructivist approach: The project Boats4Schools” da autoria de Luís Rocha, Cláudia Fernandes, Paulo Gil, Fabiana Mei e Maria Malmierca, e tendo como organizações em parceria o CATIM, a Escola Básica e Secundária do Pinheiro, a Tecnology Transfer and Innovation Department – Training, Organization and Skills development e do CESGA – Centro de Sipercomputacion da Galicia, oriundos dos seguintes países – Portugal,  Itália e Espanha.

- “Wings+: Large scale metrology training project for aeronautics industry” Da autoria de Luís Rocha, Michael Marxer, Paul Bills e Enrico Savio.
O CATIM moderou ainda a sessão da tarde do primeiro dia (Dra. Cláudia Fernandes) e também a mesa redonda (Eng. Luís Rocha) sobre a temática de “Open innovation: Short time to market”.